segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Scratch na educaçção de adultos - Azeitão

Os formandos da turma EFA NS TI tiveram a sua primeira experiência com uma linguagem de programação, neste caso, o Scratch.
Ao longo das várias aulas, os formandos exploraram componentes estruturais de programação e implementaram uma sequência lógica na resolução dos problemas, com base nos fundamentos associados à lógica da programação, efetuando assim a integração de conteúdos e estimulando a criatividade na criação de produtos (jogos, animações, histórias interativas, etc.).
Para um primeiro contacto com este tipo de linguagem, foi gratificante ver a sua evolução e perspicácia na resolução de alguns exercícios. Como prova disso, aqui ficam os alguns dos seus testemunhos:

“Trabalhar com o scratch tem sido fácil. Às vezes parece ser complicado, mas nada que com uma boa leitura não resolva. Trabalhar com o scratch tem sido ‘fabulástico’” (Diogo)

“O scratch é muito mais apelativo, dá-nos entusiasmo, conseguimos aprender e ao mesmo tempo divertirmo-nos muito” (Sónia)

“O scratch foi uma forma de aprender programação, simples e eficaz”. (Vítor)

“O Scratch é um programa engraçado e permite-nos criar programação de forma divertida e simples.” (João Lázaro)

“O Scratch está direcionado para jovens de tenra idade e está "desenhado" de uma forma divertida e didática, neste contexto é uma ótima ferramenta para quem está a iniciar linguagem informática, fundamentalmente a parte lógica ("se", "então", "ou"), termos estes essenciais para este tipo de programas”. (Mário)

“A programação Scratch não é difícil. Esta linguagem de programação possibilita a criação histórias e jogos” (João Gago)

“O Scratch é um programa educativo e fácil de utilizar” (Ana Paula)

“Não acho o Scrach fácil, mas é muito interessante, criativo e divertido”. (Leonor)

 Fátima Barros